O que é Yoga – O interno e Infinito

Início » Blog » O que é Yoga – O interno e Infinito

O que é Yoga O Interno e Infinito – Um texto para vivência da Yoga

Edivardo dos Santos Araújo, conhecido como Paramananda, Nasceu em Maringá, PR e vive a mais de 50 anos na cidade de São Paulo.
Aproximadamente 35 anos atuando como professor de Yoga e terapeuta.

Autor de três livros:

Sempre atuando ministrando aulas de Yoga em São Paulo.
Ele afirma que não é nenhum mestre e o único mestrado que vive é lutando para que um dia consiga ser mestre de si mesmo.
Dos anos que teve e ainda tem de experiência e vivência com o Yoga, tenta passar para todos aqueles que desejam partilhar com ele esta dádiva divina que é o Yoga.

O que é Yoga o Interno e Infinito

Abaixo iremos passar uma pequena prévia deste livro maravilhoso, onde Edivardo, o Paramananda, nos autorizou a publicar.

Nos justifica ao título desta postagem, assim como Carl G. Jung, “Só posso compreender-me através das ocorrências interiores. São estas que constituem a particularidade de minha vida * ” Podemos afirmar que Yoga é interior e infinito.

* C.G. Jung – Memórias Sonhos e Reflexões

O que é YOGA?

Yoga é o Amor
Yoga é a paz
Yoga é a harmonia
Yoga é a alegria
Yoga é a perfeição
Yoga é a força
Yoga é o discernimento
Yoga é a paciência
Yoga é a consciência
Yoga é a tolerância
Yoga é a exuberância da natureza
Yoga é o murmúrio da natureza
Yoga é o amante e a amada
Yoga é a magia do germinar de uma semente
Yoga é o gorjeio dos pássaros
Yoga são os pássaros




Yoga é a sabedoria
Yoga é a persistência
Yoga é a perseverança
Yoga é servir o semelhante
Yoga é a abundância
Yoga é a cura de todos os bales
Yoga é a terra
Yoga é a água
Yoga é o ar
Yoga é o fogo
Yoga é o movimento do vai-e-vem das ondas do mar
Yoga são as ondas do mar
Yoga é o silêncio do deserto
Yoga é o brilho das areias cristalinas do deserto
Yoga é a voz do silêncio
Yoga é o silêncio

Yoga é a brisa do vento que acaricia nossas faces
Yoga é o Sol
Yoga é o nascer e o pôr do Sol
Yoga é a Lua, Yoga é o brilho da Lua
Yoga é o brilho dos olhos de uma criança
Yoga é a inocência da criança
Yoga é o amanhecer e o anoitecer
Yoga é o dia e a noite
Yoga é a força e a imponência das montanhas
Yoga é a natureza
Yoga é o ser
Yoga é a magia do desabrochar de uma flor
Yoga é a flor
Yoga é o som
Yoga é a música
Yoga é o tudo no todo


Essa foi uma maneira mais concisa, fácil e prática que encontrei para dizer o que é o Yoga, sem encher folhas e mais folhas de papel com palavras, pois nunca vamos dizer realmente o que é, porque o Yoga é o infinito.

O que é Yoga o Interno e Infinito

Yoga sob a visão de outro ângulo

Hoje em dia é difícil falar a respeito do que é o Yoga.

Ele tornou-se mais racional e menos vivencial.

Como sabemos, tudo aquilo que se racionaliza passa a ser limitação, a limitação faz parte do externo.

No caso do Yoga, ele não é nem limitação e nem externo, mas sim interno e infinito.

Somente aquele que vivenciou e vivencia o Yoga dentro de si é que pode e poderá dizer que conhece verdadeiramente como ele é. E, esse conhecer é tão interno que é impossível falar ou descrever.

Esse sentimento vivenciado, digamos que é como um fruto, quando experimentamos e tentamos explicar o sabor para alguém que não o conhece.

Ele saberá somente quando experimentar.

É importante discernir para não confundir as técnicas do Yoga com o Yoga.

As técnicas quando praticadas com disciplina, vontade, perseverança e de forma correta, vivenciando e sentindo a entrega poderão nos conduzir para vivenciar do Yoga, ou seja, o sentimento de união do Yoga.

As Técnicas do Yoga vem sendo utilizadas para tantas coisas e muito pouco para o seu verdadeiro objetivo.

Se fizermos um levantamento com os praticantes de Yoga, ouviremos “N” respostas, mas a grande maioria dirá que é devido aos desequilíbrios que acarretam as doenças.

As técnicas do Yoga quando dominadas verdadeiramente e, nas mãos de pessoas responsáveis e conscientes, servem realmente para “N” coisas. Mas, a grande maioria limita-se e apega-se apenas aos resultados, ou nas ações externas e acabam fechando-se, nesta limitação externa e deixando de vivenciar a verdadeira união do Yoga.

O que é Yoga o Interno e Infinito

Só será merecedor desta verdadeira união aquele que não se prender apenas às técnicas, mas aquele que for além delas.

Entretanto, para ir além das técnicas e necessário haver entrega, à volta para dentro de si e sentir cada movimento, cada ação e reação de cada órgão, de cada célula, de cada partícula do nosso corpo, sentindo a unicidade deste todo, o corpo.

Quando se coloca em uma postura verdadeira, significa em uma postura verdadeiramente, significa estar completo, vivenciando, sentindo este todo, escutando a linguagem de cada órgão, escutando a linguagem da própria alma.

É ela, a alma que nos conduzirá para a união com Deus.

Não será possível vivenciar esta união se somente o corpo estiver na postura e os sentidos, os pensamentos e a mente estiver vagando descontroladamente.

As técnicas sem a entrega, o controle e a volta para dentro de si, de nada adiantarão, porque não é possível obter o progresso verdadeiro e nem sair do vivenciar do externo que significa limitação.

Portanto, o Yoga não é externo e sim interno, isto é, o Yoga sempre esteve e sempre estará dentro de nós.

Então, é por isso que devemos voltar para dentro de nós, para que possamos trazer o Yoga de dentro para fora, do interno para o externo.

O que é Yoga o Interno e Infinito

Vejamos o Yoga como uma flor, ou seja, como um botão de rosa, que ao desabrochar exala seu perfume de dentro para fora.

Infelizmente os conceitos do mundo são buscar tudo fora, se distanciando cada vez mais desta união que é o Yoga.

Vejamos: é como afastar-se da nossa própria casa, deixando-a em estado de abandono.

Se analisarmos a nossa vida, percebemos que é assim que fazemos com a nossa casa, o corpo.

O nosso corpo é um invólucro onde guardamos muitos segredos da grandeza de Deus, que se encontra na profundidade no nosso Ser e que merece o maior cuidado e respeito.

Nestes anos de experiência com o Yoga tenho acompanhado e observado como o ele vem sendo conduzido, isso muito me entristece, pois, o Yoga está sendo um palco de ganância, disputa e competições.

A meu ver, qualquer um que estiver inserido neste conceito, não faz jus em pronunciar a palavra Yoga, porque como já sabemos, esta palavra significa União e estes conceitos não fazem parta da união do Yoga.

A limitação do Yoga chegou a tal ponto que as pessoas concluem um curso de formação de Yoga e sai com um certificado nas mãos sentindo-se formados.

Porém, não estão. Eles podem estar bem informados, por que o Yoga é de dentro para fora e não de fora para dentro.

Nos cursos de formação recebemos informações dos professores, isto significa do externo.

No entanto, a verdadeira formação é a partir do momento em que começamos a colocar as informações recebidas e que ficam armazenadas no cérebro (no racional) em prática, sentido e vivenciando.

Como já fora dito, temos que nos voltar para dentro de nós e sentir cada movimento, cada ação e reação de cada órgão, de cada célula, de cada partícula do nosso corpo e ao sentir, participar da unicidade deste todo, o corpo.

Como já sabemos que o Yoga é infinito e quem o limita somos nós, então podemos compreender que a verdadeira formação não tem tempo determinado, ela não encerra apenas neste pequeno ciclo de vida física.

O que tem um tempo determinado são os cursos de informações, porque está inserido no nosso tempo e espaço tridimensional.

As informações que recebemos nos cursos são importantes e necessárias, são bases para colocarmos em prática, vivenciarmos e adquirirmos as nossas próprias experiências de união com o Yoga e caminharmos em direção ao infinito.

Temos que olhar e compreender o Yoga como uma grande arvore infinita, com seus muitos galhos e folhas para todas as direções, para direita e para a esquerda, para cima e para baixo, galhos grossos e galhos finos, galhos compridos e galhos curtos e assim por diante.

As limitações acontecem devido às informações que recebemos, digamos de alguns galhos e já sentimos que estamos bem informados, esquecendo que quando alguém chega até nós com outras informações, nos mostrando que existem outros galhos não aceitamos e julgamos que o outro está errado.

Isto é limitação. Lembre-se que a consciência de um verdadeiro yogue é infinita.

Temos que lembrar sempre do partilhar, porque de nada adianta as informações e técnicas recebidas e retidas somente para si.

É como a água parada, ela entra em decomposição.

Quanto mais informações e técnicas recebidas, vivenciadas e partilhadas, melhor será o professor. Mas, infelizmente são tantas informações e técnicas recebidas e tão pouco vivenciadas e partilhadas!

Se não distribuirmos as informações e técnicas recebidas, chegará um tempo em que se tornarão um fardo tão pesado o qual poderá impedir o seu próprio caminhar rumo ao infinito.

O que é Yoga o Interno e Infinito

Conhecimento nunca é demais!

O objetivo desta pequena apresentação que, por si só, já nos induz a sentir que Yoga é muito mais que perfeitos exercícios para o corpo. Ele nós trás uma grande e vasta área de conhecimento interno que deve ser complementada e vivenciada através dos exercícios e posturas.


Todas as informações acima nos foram fornecidas pelo autor do livro e que pode ser adquirido pelo link abaixo:

https://clubedeautores.com.br/livro/perolas-de-sabedoria-tecnicas-que-propicia-a-uniao-com-deus

Conheça nosso site Artes e Tarô